Brasil perde 91 mil empregos de carteira assinada em junho

Foram fechados 91.032 postos de empregos formais em junho de 2016. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), divulgados hoje pelo Ministério do Trabalho. O resultado ainda mantém tendência do número de demissões se manter maior do que contratações no mercado de trabalho.

Em junho desse ano, foram fechadas 111.199 vagas, acumulando um total desse ano, segundo o CAGED, de 531.765 postos. Nos últimos doze meses, o valor acumulado chega a 1,76 milhão.

Setores afetados

O setor de serviços foi o que registrou a maior queda de vagas durante o último mês, com o fechamento de 42.678 vagas de trabalho. Esse setor inclui transportes, atividade bancária, comunicação, ensino, serviços médicos, entre outros. O segundo setor mais afetado foi a indústria da transformação, que teve o registro de fechamento em 31.102 vagas. A construção civil fechou 28.149 vagas e o comércio, 26.787 vagas.

Somente a agricultura e administração pública tiveram postos abertos esse mês, registrando respectivamente 38.630 e 790 vagas.

Locais afetados

O estado mais afetado com perdas de postos de trabalho foi o estado de São Paulo, que registrou o fechamento de 29.914 vagas. Atrás dele, está o Rio de Janeiro com 15.748 vagas e o Rio Grande o Sul, com o recuo de 10.340 vagas.

Apenas em oito unidades federativas tiveram resultado positivo esse mês. São elas: Minas Gerais (4.567), Goiás (3.369), Mato Grosso (2.589), Acre (191), Piauí (101), Amapá (54), Mato Grosso do Sul (35) e Maranhão (17).

Desde 1992, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados efetua registros de contratações de demissões com base em declarações enviadas pelos empregadores do Ministério do Trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *